Press "Enter" to skip to content

JCS: Um comentário sobre as operadoras de saúde

Matéria publicada na coluna Tendências, do JCS (Jornal dos Corretores de Seguros), publicação do Sincor-SP. Esta coluna é elaborada pelo consultor de economia da Rating de Seguros, Francisco Galiza.

Naturalmente, hoje, sobretudo no Brasil, a visão é usualmente de curto prazo. Isso é até esperado, pelo quase “regime de urgência” das coisas. Mas, também é interessante ter uma visão de longo prazo, para ver o que foi conseguido, até onde caminhamos, ver “a floresta mesmo, em vez da árvore”.

Assim, vamos fazer nesse texto um comentário sucinto do que foi o mercado das operadoras de saúde. Possivelmente, a variável econômica do segmento é a da quantidade de beneficiários.

Abaixo, dois gráficos com dados dos últimos dez anos:

No primeiro gráfico, temos o total dos beneficiários. De 2008 para 2018, o patamar passou de 53 para 71 milhões, uma evolução excelente, mas com uma progressão claramente assimétrica. O comentário pode ser complementado pelo segundo gráfico.

Em dez anos, os beneficiários dos planos de assistência médica (com um prêmio médio maior) passaram de 42 para 47 milhões de beneficiários. Já os usuários dos planos exclusivamente odontológicos passaram de 11 para 24 milhões, uma variação excepcional. Tal fato fez com que a participação dos planos exclusivamente odontológicos passasse a representar 34% do total dos planos existentes, contra 21% há dez anos.

Esse é um grande desafio para o setor. Ou seja, como aumentar os beneficiários dos planos de assistência médica na mesma proporção, em um cenário com inflação médica crescente e de dificuldades econômicas do País.

http://ratingdeseguros2.hospedagemdesites.ws/wp/wp-content/uploads/2019/07/JCS2019_Ed451_JUN_PG6.pdf

Please follow and like us:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial