Press "Enter" to skip to content

Porto Seguro Saúde alerta sobre a importância do combate às hepatites virais

Mês de julho é marcado pela luta e conscientização contra a doença

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 390 milhões de pessoas pelo mundo têm infecção crônica pelo vírus das hepatites B e C, responsável por 95% das mortes provocadas por hepatites virais. No Brasil, o Ministério da Saúde, por meio de seus relatórios, reforça que o cenário no país também causa preocupação, tanto que o Governo Federal instituiu neste ano a celebração do “Julho Amarelo”, mês de conscientização da doença.

Sabendo da importância desse movimento de conscientização, o Porto Seguro Saúde preparou algumas dicas e informações importantes para o combate e a prevenção. Veja abaixo:

O que é Hepatite?

É a inflamação do fígado que pode ser causada por vírus, uso de medicamentos, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas e genéticas. As hepatites virais mais comuns são as causadas pelos tipos A, B e C. Existem, ainda, o D e o E, sendo o último mais frequente nos continentes africano e asiático.

Quais os tipos e as formas de transmissão?

Hepatite A – com transmissão fecal-oral, se dá pelo contato entre indivíduos ou pela ingestão de alimento ou água contaminados.

Hepatite B – com transmissão por meio de relações sexuais desprotegidas, o vírus se hospeda no sangue, no esperma, nas secreções vaginais e no leite materno. Além das relações, a transmissão ainda pode se dar no compartilhamento de material para o uso de drogas, de higiene pessoal, transfusão de sangue contaminado e na amamentação.

Hepatite C – assim como no tipo B, o vírus se abriga no sangue, sendo o contato com o sangue contaminado a principal forma de transmissão.

Quais os sintomas?

A doença não gera sintomas muito bem definidos. Os mais comuns incluem cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes esbranquiçadas. Pelos sintomas serem tão comuns, milhares de pessoas são portadoras dos tipos B ou C sem saber.

Como devo me prevenir?

Contra os vírus A e B, estão disponíveis vacinas no país. Para o tipo A, as vacinas são indicadas para crianças com até dois anos de vida. Para o tipo B, a vacina consta no calendário infantil de imunizações, mas quem ainda não tomou, ainda pode se vacinar.  São três doses, com intervalo mínimo de um mês para cada uma das doses. A imunização só estará completa quando todas as doses forem aplicadas.

Para hepatite C, ainda não há vacina. Mas, é importante ressaltar que algumas medidas simples podem ser postas em prática no nosso dia a dia, como por exemplo, não compartilhar com outras pessoas objetos como seringas e agulhas e usar preservativos nas relações sexuais. E, acima de tudo, vá ao médico regularmente e realize exames de rotina.

Please follow and like us:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial