Press "Enter" to skip to content

OdontoPrev continua analisando ativos para aquisição

Valor Online destaca que o presidente da OdontoPrev, Rodrigo Bacellar, disse nesta sexta-feira que continua analisando ativos para aquisição, mas pondera que há poucas operadoras de grande porte disponíveis para serem compradas.

“Continuamos analisando o mercado, mas está difícil encontrar opções como Odonto System, que adquirimos no ano passado”, disse o executivo. Apesar do tom positivo, no primeiro trimestre a Odonto System detinha 641,8 mil usuários e no segundo trimestre caiu para 621,6 mil. “Essa queda está relacionada à perda de um grande cliente e não está relacionada ao processo de integração”, disse Bacellar, durante teleconferência para analistas e investidores.

O presidente da OdontoPrev afirmou ainda que vem acompanhando o movimento das operadoras de planos de saúde verticalizadas que também tem operações de planos dentais, sem preocupações. “O processo de cross selling ou bandle [venda integrada de plano de saúde e dental] no setor é antigo. Voltou a ficar mais em evidência com os IPOs das operadoras”, disse. “Vejo com bons olhos o setor de planos dentais aumentar relevância”.

A empresa também está animada com a operação no México que, apesar de pequena, vem registrando crescimento expressivo. No segundo trimestre, a receita aumentou 85% para R$ 5 milhões. “O mercado de planos dentais no México é como o Brasil há 20 anos”, disse Bacellar, que fez uma fusão com a uma operadora local, em 2009, criando a Odontored.

No Brasil, Bacellar afirmou também que, apesar do crescimento nas lojas de departamento, a prioridade para vendas de planos dentais individuais da OdontoPrev continua sendo as agência bancárias do Bradesco e Banco do Brasil, ambos parceiros da operadora. No segundo trimestre, metade das vendas ocorreu no varejo e os outros 50% no canal bancário.

No mesmo período de 2018, as lojas de departamento representavam 48%. O aumento de 6,4 pontos percentuais na taxa de sinistralidade do plano individual que atingiu 35,8%, no segundo trimestre, foi consequência, principalmente, do incentivo ao uso do plano, segundo Bacellar.

“Incentivamos o uso do plano, principalmente, naquelas modalidades com carência. Quando acaba esse período, ligamos para o cliente. Queremos que ele use o produto e, consequentemente, valorize o plano e evite o cancelamento”, disse o executivo.

Please follow and like us:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial