Press "Enter" to skip to content

Digisystem realiza implantação de sistema de gestão no hospital de campanha do Complexo Esportivo do Ibirapuera

A companhia realizou toda a implementação e sustentação da solução de gestão hospitalar Tasy na terceira unidade temporária da capital para pacientes com coronavírus

Digisystem, companhia brasileira fornecedora de soluções para os negócios baseadas em tecnologias avançadas que ajudam as empresas a passarem pela jornada da transformação digital, acaba de anunciar a implantação do sistema de gestão do novo hospital de campanha montado no Complexo Esportivo do Ibirapuera. A companhia realizou toda a implementação da solução Tasy da Philips, e também fornecerá o serviço de sustentação pelos próximos seis meses, hospedando os servidores no datacenter da IBM.

O hospital de campanha do Complexo Esportivo do Ibirapuera foi entregue na última quarta-feira (29) pelo Governo do Estado de São Paulo e começou a funcionar em 1º de maio para atendimento exclusivo a casos menos graves de COVID-19.

O projeto da Digisystem foi realizado em parceria com o Seconci-SP – Serviço Social da Construção Civil do Estado de São Paulo, responsável pela administração do hospital. De acordo com Mendel Sanger, Diretor Executivo da Digisystem, a iniciativa foi desenhada para ser implementada em apenas dez dias com toda a infraestrutura de dados em nuvem. “Temos uma longa parceria com o Seconci-SP. Ao sermos convidados para participar deste importante movimento, por sua grande abrangência social, viabilizamos o projeto sem a preocupação com o retorno financeiro do mesmo”, ressalta.

Segundo o Gerente Técnico do Seconci-SP, Luiz Sergio da Silva, “o modelo de gestão implementado no projeto é totalmente inovador e cria um marco de referência no uso de tecnologia neste momento difícil que enfrentamos”.

O hospital de campanha do Complexo Esportivo do Ibirapuera oferece atendimento de forma referenciada em uma estrutura de 240 leitos clínicos de baixa complexidade e 28 leitos de estabilização para pacientes críticos, além de sala de descompressão, consultórios médicos e tomografia. Por meio de uma equipe altamente qualificada composta por mais de 800 colaboradores, entre médicos, enfermeiros e demais profissionais de uma equipe multidisciplinar, a terceira unidade temporária da capital para pacientes de COVID-19 possui recursos tecnológicos de ponta para garantir o atendimento com qualidade e humanização.

One Comment

Deixe uma resposta

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial