Press "Enter" to skip to content

Unimed Volta Redonda se une ao Coalizão Covid Brasil

Iniciativa estuda eficácia de medicamento no combate ao coronavírus

O Hospital Unimed Volta Redonda demonstra mais um exemplo de pioneirismo e passa a fazer parte do grupo Coalizão Covid Brasil, que reúne hospitais que estão conduzindo estudos para o tratamento do novo coronavírus. É o único hospital do interior do Rio de Janeiro que integra essa iniciativa, que tem como objetivo avaliar a eficácia e segurança de medicamentos para pacientes com infecção pelo Covid-19. Os pesquisadores dessas instituições farão avaliação de opções de tratamento para pacientes infectados pelo coronavírus e, a partir desses estudos, será possível avaliar a segurança e eficácia das terapêuticas adotadas em diferentes perfis de pacientes.

O Hospital Unimed Volta Redonda se une a alguns dos principais centros hospitalares do país, como Hospital Israelita Albert Einstein, HCor, Hospital Sírio-Libanês, Hospital Moinhos de Vento, Hospital Alemão Oswaldo Cruz, BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, além da Rede Brasileira de Pesquisa em Terapia Intensiva (BRICNet) e do Ministério da Saúde.

O Dr. Vicente Lopes da Silva Júnior vai estar à frente do estudo feito pela Unimed, que vai avaliar se existe benefício do uso da hidroxicloroquina no tratamento da doença. A pesquisa será feita com pacientes com quadro mais leve de coronavírus, que apresentam sintomas, mas sem indicação para internação. O estudo vai acompanhar o quadro clínico de quem aceitar participar do estudo, que consiste em acompanhar os efeitos do medicamento ao longo de sete dias de uso.

“Participar desse estudo nos coloca como referência em pesquisa do coronavírus no estado do Rio. É uma oportunidade de contribuir para a ciência no Brasil e no mundo, pois a doença ainda não tem tratamento e poderemos participar de uma importante descoberta”, avalia o presidente da Unimed Volta Redonda, Luiz Paulo Tostes Coimbra.

Sobre a quantidade de pacientes que serão avaliados ainda não é possível precisar números, pois depende da quantidade de pessoas que aceitarem participar do estudo.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial