Press "Enter" to skip to content

Presidente da Bradesco Saúde participa de webinar sobre o novo marco regulatório de Saneamento Básico

Organizada pelo FIS, a webinar contou com participação do senador Tasso Jereissati, relator do novo marco, e especialistas do setor

O Diretor-presidente da Bradesco Saúde, Manoel Peres, participou na última sexta-feira, 17/7, da webinar “O Novo Marco Regulatório do Saneamento Básico”, promovida pelo Fórum Inovação Saúde (FIS). O encontro contou com a participação também do Senador Tasso Jereissati, relator da proposta do marco regulatório; de José Gomes Temporão, ex-ministro da saúde; e de Aspásia Camargo, ex-Presidente da Comissão Permanente de Saneamento da ALERj.

Na última quarta-feira, 15/07, o presidente Jair Bolsonaro sancionou o novo marco legal do saneamento básico, depois de já ter sido aprovado pelo Senado e Câmara dos Deputados. A atualização tem como objetivos a universalização do saneamento e o fornecimento de água potável para 99% da população até o fim de 2033. O texto prevê a prorrogação do prazo para o fim dos lixões e a privatização de estatais do setor, além de extinguir o modelo atual de contrato entre municípios e empresas estaduais de água e esgoto. O projeto também torna obrigatória a abertura de licitação, envolvendo empresas públicas e privadas, e amplia o papel da Agência Nacional de Águas (ANA) como órgão organizador dos investimentos no setor. O novo marco segue à sanção presidencial.

Um estudo do Instituto Trata Brasil mostra que, hoje, no país, cerca de 35 milhões de pessoas não têm acesso à água tratada e 104 milhões não contam com serviços de coleta de esgoto. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que “15 mil pessoas morrem e 350 mil são internadas no Brasil todos os anos devido a doenças ligadas à precariedade do saneamento básico, situação agravada pela pandemia da Covid-19”.

“Sabemos que o saneamento básico está diretamente ligado às questões de saúde e meio ambiente. As doenças infecciosas e contagiosas crescem proporcionalmente à falta de saneamento. Os indicadores de saúde só melhorarão com o desenvolvimento social, a educação e o saneamento básico. Neste período de pandemia do novo coronavírus, essa temática é ainda mais relevante e se faz necessário o debate”, destaca Peres.

Para quem não assistiu, a webinar está disponível no canal do FIS no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=_VM8pOC7Mr8

Be First to Comment

Deixe uma resposta

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial