Press "Enter" to skip to content

Sharecare mostra que atividade física na terceira idade é medida para prevenir doenças

Depois dos 60 anos de idade, há um declínio funcional do indivíduo, devido à perda óssea e muscular. Diante disso, a atividade física na terceira idade torna-se um fator importante na prevenção de doenças e manutenção da qualidade de vida.

É, portanto, uma questão que merece uma atenção especial das operadoras de planos de saúde, visto que a intervenção visando ao exercício físico para essa população pode até mesmo reduzir os custos. Isso porque previne prejuízos na saúde associados ao envelhecimento, evitando consultas desnecessárias, exames de alto custo e internações.

Neste post vamos explicar as vantagens de o idoso ter uma vida ativa, as doenças que podem ser prevenidas e controladas com a prática regular de exercício físico e de que forma é possível incentivar esse grupo a deixar o sedentarismo de lado. Acompanhe!

Redução de doenças com a prática de atividades física na terceira idade

De acordo com projeções do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2060, o país terá um quarto da população na terceira idade, o que equivale a 58,2 milhões de pessoas, sendo que a expectativa de vida ao nascer será de 77,9 anos para os homens e 84,2 para as mulheres. Com isso, haverá um crescimento de doenças crônico-degenerativas, comuns com o avançar da idade.

Nesse sentido, a saúde suplementar deve voltar sua gestão para qualidade de vida e prevenção de doenças em idosos, sendo uma das saídas apostar em programas de exercícios físicos para essa população com o objetivo de reduzir os custos.

Dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) indicam que, de 2014 a 2019, houve um crescimento nos programas de promoção de saúde das operadoras, resultando na diminuição de interações, uso dos serviços de pronto-atendimento e cirurgias.

Envelhecimento saudável

Estudos apontam que a atividade física na terceira idade traz benefícios nos aspectos biológico, psicológico e social desse grupo etário. Melhora a qualidade de vida, previne uma série de doenças, especialmente do coração e ósseas, reduz as quedas, além de ser uma forma de incorporar hábitos para um envelhecimento saudável.

Confira abaixo os ganhos que a prática do exercício físico supervisionada proporciona aos idosos:

  • aumento da capacidade aeróbia;
  • aumento e manutenção da massa muscular;
  • melhora do perfil lipídico, reduzindo as taxas de gordura do sangue;
  • prevenção e controle da hipertensão arterial e diabetes;
  • redução do risco de sofrer AVC;
  • prevenção de alguns tipos de câncer;
  • melhora da flexibilidade e equilíbrio;
  • diminuição de doenças mentais, como demências;
  • redução do estresse;
  • aumento da autoestima;
  • melhora do humor.

Doenças que podem ser prevenidas ou controladas com exercícios

Veja a seguir algumas doenças que podem ser controladas e prevenidas quando os idosos têm um estilo de vida ativo.

Hipertensão

A prática da atividade física promove uma melhora na circulação sanguínea, o que auxilia no equilíbrio da pressão arterial. Um estudo com 217 pacientes de ambos os sexos, com idade entre 35 a 83 anos, apontou que a adesão ao exercício físico promoveu redução dos níveis da pressão arterial.

Diabetes

Quando a pessoa se exercita, a insulina passa a ser produzida em maior quantidade e, como ela tem a função de absorver a glicose, auxilia no controle dos níveis de açúcar no sangue, sendo importante para a prevenção e controle do diabetes.

Osteoporose

A atividade física na terceira idade é importante também para prevenir a perda de massa óssea. Ao fortalecer os músculos, cria-se uma camada de proteção importante para reduzir o risco de fraturas, sem contar que o exercício estimula ainda a massa óssea, o que melhora a densidade do esqueleto.

A prática também melhora o equilíbrio e coordenação, o que impacta na redução de quedas desse grupo. No caso de idosos que já sofrem com a osteoporose, as atividades físicas de baixa intensidade podem ajudar no tratamento da doença.

Depressão

Quando mexemos o corpo, ocorre a liberação de endorfina, um hormônio que proporciona a sensação de bem-estar. Desse modo, o exercício para os idosos ajuda a aliviar o estresse, traz mais disposição e melhora do humor, podendo ser uma prática importante para prevenir a depressão.

AVC

Um estudo da revista Neurology que analisou mais de 900 pessoas que tiveram acidente vascular cerebral (AVC) identificou danos menos severos nas pessoas que praticavam atividade física com mais frequência.

A pesquisa apontou ainda que uma vida ativa, mesmo com a prática de exercícios leves, também é um fator que ajuda na prevenção do problema.

Varizes

Como a atividade física promove uma melhora da circulação sanguínea nas pernas, a prática ajuda na prevenção das varizes — um quadro que, quando agravado, dificulta o retorno do sangue para o coração, podendo acarretar trombose.

Como incentivar os beneficiários 60+ a praticarem atividades físicas?

Apesar de todas as vantagens da atividade física para a saúde da terceira idade, como as operadoras podem engajar essa população a ter uma estilo de vida mais ativo?

É necessário promover programas focados no envelhecimento saudável, que visem à mudança de comportamento dessa população, principalmente dos grupos mais sedentários.

Solução Sharecare

Pensando nessa questão, a Sharecare oferece uma solução voltada especificamente para esse grupo. É um programa que analisa e seleciona os perfis que necessitam de orientação, oferecendo, assim, um atendimento personalizado aos beneficiários dessa faixa etária.

O Programa de Envelhecimento Saudável conta com monitoramento da saúde e hábitos, o que inclui o autogerenciamento das doenças crônicas e também o estímulo à prática de atividade física. Com isso, é possível melhorar a qualidade de vida dessa população, o que reduz os custos ambulatoriais e com internações das operadoras de planos de saúde.

A atividade física na terceira idade é uma maneira inteligente de melhorar os cuidados com os beneficiários com mais de 60 anos. Dessa forma, é importante que a saúde suplementar invista em programas direcionados para esse grupo, a fim de prevenir doenças e também de equilibrar as despesas que acabam aumentando com o avançar da idade dos usuários.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial