Press "Enter" to skip to content

Seminário UNIDAS: Mais de 90% se curam na atenção primária, diz especialista

Integrar, coordenar e organizar os sistemas de atenção à saúde, que hoje se encontram fragmentados, é a saída para um sistema de saúde mais eficiente, segundo palestra de abertura do 11º Seminário UNIDAS – Atenção Integral à Saúde. A palestra foi ministrada pelo consultor em saúde pública, Eugênio Vilaça, que ressaltou a necessidade de se ter um sistema de atenção primária resolutiva. “Na média, mais de 90% das pessoas conseguem se curar dentro do sistema de atenção primária”, afirmou.

De acordo com Vilaça, a organização dessas redes poderia ter ajudado, por exemplo, no combate a pandemia do coronavírus. “A pandemia foi anunciada, a gente sabia que ela chegaria. A rede tem um centro de inteligência de atenção primária à saúde que conhece a sua população. Ela tem essa característica. É possível estratificar a população de risco e fazer o monitoramento a partir da atenção primária juntamente com o sistema de teleassistência, por exemplo. A rede faria uma enorme diferença nisso”, explicou o especialista.

De acordo com o consultor, é essencial sairmos de um sistema fragmentado, organizado por componentes isolados, níveis hierárquicos, voltado para indivíduos, com ações reativas e curativas e sem coordenação para um sistema contínuo de atenção, com foco na população, ações proativas e voltado para Atenção Integral à Saúde. A construção desse sistema depende de uma agenda de inovação: “Essa agenda implica em mudanças coordenadas e concomitantes nos três componentes do sistema de atenção: o modelo de gestão, de atenção à saúde e de financiamento”.

Para finalizar, Vilaça também falou sobre os desafios do modelo de financiamento e a necessidade de sair de um modelo de pagamento por volume de recursos (fee-for-service) para um sistema de pagamento baseado no valor para as pessoas (feer-for-value). “Como alternativa para substituir esse modelo, nós podemos trabalhar com pagamento por procedimento, por performance, por pacote ou episódio ou por capitação, por exemplo”.

11º Seminário UNIDAS – Atenção Integral à Saúde

Essa é a primeira edição totalmente online do Seminário UNIDAS e conta com recorde de público: mais de 2 mil inscritos. O presidente da entidade, Anderson Mendes, abriu o evento, prestando condolências às vítimas do coronavírus e enaltecendo o trabalho dos profissionais envolvidos no combate a pandemia. Mendes falou sobre a missão da UNIDAS de contribuir com debates neste momento desafiador. Também participaram do primeiro dia de seminário, o presidente da AACD, Valdesir Galvan (cuja entidade foi escolhida para receber doações durante todo o evento) e o Diretor-Presidente substituto da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Rogério Scarabel.

Depois de Vilaça, foi a vez do palestrante internacional, Wolf Kirsten, que é cofundador e codiretor do Centro Global para Locais de Trabalho Saudáveis, presidente da International Health Consulting e atua na área há 25 anos, falar sobre a importância de promover a saúde e bem-estar no ambiente de trabalho para melhorar a qualidade de vida dos colaboradores.

No fim do dia, também foram premiadas 17 filiadas à UNIDAS, que que receberam nota máxima no Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS) 2019, ano-base 2018.

O seminário começou nesta segunda-feira, dia 17, e segue até sexta-feira (21), sempre a partir das 15h, somente para inscritos. Até o fim desta semana, haverá debates sobre gestão de saúde corporativa no cuidado da saúde integral; tecnologia leve como inovação e o uso da tecnologia na humanização do cuidado.

Para acessar a programação completa, basta clicar no link .

Serviço

11° Seminário UNIDAS – Atenção Integral à Saúde

Data: 17 e 21 de agosto de 2020, a partir das 15h

Hotsite: http://11seminario.unidas.org.br/

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial