Press "Enter" to skip to content

Qualicorp promove debate com lideranças femininas

Evento online, realizado nesta quinta-feira (11), fomentou discussões sobre os desafios enfrentados pelas mulheres em todos os setores, em especial no mercado de trabalho

A Qualicorp, administradora de planos de saúde coletivos, realizou uma live especial nesta quinta-feira (11) para debater os desafios da mulher na construção de sua vida profissional e na busca por mais espaço no mercado de trabalho. A iniciativa integra as ações em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, celebrado na última segunda-feira (8), e faz parte da campanha “Seja Sua Própria Heroína”, que tem como objetivo impactar o público feminino e masculino com ações internas, como a elaboração de uma cartilha digital de consulta com as melhores práticas para evitar preconceitos e garantir a equidade entre gêneros.

A mediação do evento ficou a cargo de Alissan, ex-participante do The Voice e atual embaixadora do Quali Plural, programa da Qualicorp que tem como objetivo promover a transformação cultural, o respeito à diversidade e o desenvolvimento de mindset inclusivo da liderança e dos demais funcionários. Além dela, o evento contou com a presença de Ana Paula Carracedo, diretora de Compliance, Auditoria e Riscos da Quali, que esteve à frente do Pacto Global da ONU e é membro do Comitê de Compliance da AMCHAM, Dilma Campos, CEO Outra Praia e Conselheira da AMPRO e Rede Mulher Empreendedora, Ana Tomazelli, Presidente e Fundadora do Ipefem, e Tanisa Moreira Fogaça, corretora parceira da Quali.

“Enfrentamos constantemente a síndrome da impostora. Recentemente, quando estava participando do processo seletivo para ser diretora na Quali descobri que estava grávida e automaticamente fui informar o gestor que teria que desistir da vaga, pois estava grávida”, contou Ana Paula Carracedo. “E foi então que levei uma lição de vida, pois ao informar o meu gestor, recebi a notícia de que não estavam me contratando por seis meses e que a gravidez não seria um empecilho”, relembrou a executiva.

A ampliação da representatividade feminina é parte de um contexto ainda maior, de diversidade e inclusão na Quali. “Temos como premissa nos tornarmos ainda mais inclusivos e garantir que a empresa continue sendo feita por e para pessoas, respeitando constantemente os diferentes públicos, sejam internos ou externos”, afirma Flávia Pontes, diretora de Pessoas & Cultura da Quali.

“Mudar o comportamento e a atitude das pessoas, incluindo as lideranças corporativas, é um processo que requer exercícios constantes para reavaliação de atitudes e operações. Para isso, realizamos oficinas e formamos grupos de discussão para abordar as diferentes necessidades dos mais variados públicos”, comenta a executiva, que reforça que esse trabalho representa uma transformação cultural e faz parte do Quali Plural.

Ações de dentro para fora

O Quali Plural prevê, além das oficinas e campanhas, mudanças nos processos seletivos para diversificar ainda mais o perfil dos mais de 2.300 colaboradores da empresa. Hoje, a Quali tem cerca de 70% de seus colaboradores mulheres e, recentemente, realizou processos seletivos para funções executivas exclusivamente para o público feminino. Com isso, alcançou a marca de 55% dos cargos de liderança ocupados por mulheres.

Atualmente, a Quali conta com 30% de pardos e negros, mais de 6% de colaboradores com mais de 50 anos, 5% são pessoas com deficiência (PCDs) e 3% são pessoas autodeclaradas LGBTQIA+.

Entre as ações com o público externo, a Qualicorp firmou uma parceria com o Ipefem (Instituto de Pesquisas & Estudos do Feminino) para prestar, durante quatro meses, atendimento focado na saúde mental de 24 mulheres em situação de vulnerabilidade social, que residem em comunidades da Zona Leste de São Paulo.

O vídeo completo da live está disponível no canal da Quali no YouTube. Para acessá-lo, é só clicar aqui.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial