Press "Enter" to skip to content

ClubSaúde elenca os 7 maiores erros do trabalhador remoto

Conheça os setes erros mais comuns de quem está vivendo essa nova realidade.

Durante a pandemia, muitas empresas aderiram ao home office. Como tudo na vida, o trabalho remoto tem seus malefícios e benefícios. Aqui vamos tratar de alguns erros que você pode estar cometendo e como evitá-los. O ClubSaúde elaborou um e-book gratuito sobre Saúde Mental na Pandemia. Ao final dessa matéria, faça o download e obtenha dicas exclusivas.

1 – Não criar uma rotina matinal

Há um tempo, para a maioria dos trabalhadores, ficar em casa era sinônimo de descanso. Agora, após a pandemia, essa realidade mudou. Com a adoção do home office, a maior parte das pessoas teve que se confinar e transformar algum ambiente de casa em escritório.

O problema é que, como a casa é nosso “território”, muitas pessoas começaram a relaxar mais do que deveriam, se levantando mais tarde, ou até mesmo pulando da cama para o computador. Esses comportamentos, claro, não trouxeram boas consequências.

Mesmo que o trabalho remoto ofereça mais conforto, é preciso tomar cuidado para não se acomodar demais e perder hábitos matinais que são saudáveis, como tomar um banho para despertar e um café da manhã equilibrado. Outra dica importante é não passar o dia de pijama, pois isso engana a mente e faz você acreditar que pode descansar a todo momento.

2 – Trabalhar no horário de almoço

Assim como é extremamente importante se alimentar pela manhã, o almoço também precisa ser levado a sério. Por isso, é essencial se desligar dos equipamentos tecnológicos que conectam você ao trabalho e aproveitar esse tempo com você mesmo ou com seus amigos e familiares.

Evite almoçar em frente ao computador ou celular, responder mensagens e atender ligações. Tudo isso impede você de descansar a mente por alguns minutos ou horas. Esse momento é seu e deve ser aproveitado da forma mais saudável possível. Caso contrário, você pode comprometer a entrega de seus trabalhos.

E por falar em horário de almoço, cuide também da sua alimentação. No e-book, o ClubSaúde preparou algumas dicas especiais para criar uma rotina mais nutritiva.

3 – Trabalhar deitado

Com a popularização do trabalho remoto, muita gente passou a adotar alguns hábitos curiosos, como trabalhar deitado. Além de ser extremamente perigoso para a coluna e pescoço, a prática pode comprometer a qualidade das suas entregas, afinal, a cama pode causar um certo sono, não é mesmo?

Ao acordar, se levante, arrume sua cama e deixe-a para o cochilo após o almoço ou para o fim do expediente. Busque uma mesa e cadeira confortáveis e mantenha sempre a postura correta. Quanto mais você se cuida, melhor será seu desempenho no trabalho.

4 – Esquecer-se dos amigos

O ser humano precisa se comunicar, porém a pandemia o limitou e consequentemente afastou muitos amigos da convivência frequente.

Não se esqueça de manter o contato com as pessoas que você ama. Na hora das pequenas pausas durante o dia, faça uma vídeo-chamada com algum amigo enquanto toma um cafezinho.

Mostre o quanto você se importa. Faça com que seus amigos e familiares saibam que nessa fase difícil da pandemia, vocês podem se ajudar, mesmo que à distância.

5 – Não se desconectar

Como dito anteriormente, na hora do almoço é importante se afastar das obrigações do trabalho. Essa atitude também é válida para o fim do expediente. Evite ao máximo levar o trabalho para suas horas de descanso.

Outra dica – não menos importante – é se permitir afastar do celular pelo menos uma hora antes de dormir. Principalmente porque ele ajuda a retardar a sensação de sono, prejudicando o seu rendimento no dia seguinte.

Após o trabalho, ative o modo silencioso, desative as notificações, diminua o brilho da tela e comece a relaxar. Esse tempo é para descansar não só a vista, mas a mente e o corpo. E não se esqueça de estipular um horário para dormir. O ideal é uma noite com 4 a 6 ciclos de sono por noite.

6 – Não se exercitar

É natural a rotina em casa tenha deixado você um pouquinho mais sedentário, mas é preciso se atentar aos riscos dessa consequência. Durante o dia, faça pequenas pausas para alongar o corpo. Nos horários livres, procure vídeo-aulas de exercícios funcionais, dança ou qualquer outro tipo de atividade que ajude você a se exercitar.

A prática de atividades físicas ajuda a liberar hormônios muito importantes para a saúde mental. Entre eles está a endorfina, que gera sensação de recompensa e bem-estar no organismo.

Caso você esteja se sentindo desanimado ou fraco, é importante consultar um médico e fazer exames. Esses sintomas podem indicar deficiência de algum hormônio.

7 – Não cuidar da mente

O último tópico deste artigo – e não menos importante – é sobre a sua saúde mental. Afinal, o cérebro é o responsável por comandar todo seu corpo.

Seguindo as dicas anteriores, você já estará no caminho certo para cuidar da mente. Porém, é preciso ficar atento a certos sintomas que podem surgir como ansiedade, depressão, e até mesmo burnout, um distúrbio psíquico causado pelo excesso de trabalho.

Caso você sinta alguns desses sintomas, é recomendável procurar um especialista indicado para cuidar da sua saúde mental. Ambos são os profissionais mais indicados para cuidar da saúde mental. Não tenha medo de assumir seus sentimentos e fraquezas. Essa é a melhor atitude a se tomar.

E para continuar aprendendo sobre como cuidar da saúde durante a pandemia, baixe o e-book gratuito.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial