Press "Enter" to skip to content

Novo centro de tratamento de combate à Covid-19 é entregue na capital paulista

Construídos em 37 dias, os 40 novos leitos de UTI são fruto da parceria entre BTG Pactual, Gerdau, Península Participações, Suzano, Hospital Israelita Albert Einstein e Prefeitura de São Paulo

O novo centro de tratamento de combate à Covid-19, construído de forma anexa ao complexo do Hospital Municipal da Vila Santa Catarina – Dr. Gilson de C. Marques de Carvalho, no bairro Vila Santa Catarina, região sul de São Paulo, pelas empresas BTG Pactual, Gerdau, Península Participações e Suzano, em parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein e a Prefeitura de São Paulo, foi entregue nesta sexta-feira (30/04). A construção dos 40 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) foi concluída em 37 dias.

No local, o público é atendido exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), sob gestão e operação do Einstein. Aproximadamente 215 profissionais, entre médicos e equipe multidisciplinar, serão alocados na nova UTI. Os novos leitos de UTI ficarão como legado para a população após a pandemia e serão destinados aos pacientes oncológicos e transplantados atendidos diariamente no hospital, aumentando a capacidade operacional para pacientes críticos e permitindo o aumento do escopo da unidade hospitalar.

Além de auxiliar no planejamento e investir na construção dos novos leitos do Vila Santa Catarina, o Einstein foi responsável por viabilizar a aquisição dos equipamentos necessários ao seu funcionamento, como camas, ventiladores, monitores e bombas de infusão. Esses recursos vieram de doações captadas para este propósito.

A obra, que teve início em março deste ano, foi estruturada a partir da técnica de construção modular, criada pela construtech Brasil ao Cubo, que permite entregar obras em caráter definitivo e com velocidade quatro vezes maior que uma edificação comum. Essa técnica consiste no encaixe de módulos individuais, produzidos em fábrica e, então, montados no local, como peças de um jogo. A principal matéria-prima para esse método construtivo é o aço, que foi fornecido pela Gerdau.

“Há 120 anos, a Gerdau busca gerar um impacto positivo nas regiões em que está presente e participar da solução dos desafios da sociedade e, diante da pandemia, atuamos em colaboração para, mais uma vez, deixarmos um legado para a população. A leveza, resistência e praticidade do material, associado à inovação do método construtivo, ajudaram a dar velocidade a obra que salvará muitas vidas durante e após a pandemia”, comenta Gustavo Werneck, CEO da Gerdau.

“O BTG Pactual se orgulha de apoiar iniciativas como esta, que causam impacto rápido e direto na sociedade, contribuindo para a ampliação do acesso à saúde, ainda mais em um momento tão delicado como o que vivemos. Desde o início da pandemia já doamos mais de R﹩ 70 milhões dentro da iniciativa #NumerosqueImportam, e seguiremos atentos a oportunidades de apoio à população” afirma Roberto Sallouti, CEO do BTG Pactual.

“A instalação dos novos leitos de UTI em São Paulo ajudará a cidade, inicialmente, no enfrentamento da pandemia, mas representa também uma importante contribuição permanente para o sistema público de saúde municipal. Continuaremos engajados em participar e apoiar iniciativas que ajudem a salvar vidas, e reforçamos o apelo para que toda a população mantenha os cuidados necessários para conseguirmos vencer o coronavírus” – Walter Schalka, presidente da Suzano.

“Minha família, por meio da Península, segue se empenhando para tentar minimizar as dores desta pandemia e sabemos que estamos em um momento muito crítico no setor da saúde. Por isso, poder ajudar na construção desses novos leitos de UTI com agilidade e competência de todos os envolvidos e ajudar a salvar vidas dessa maneira tão direta nos traz esperança no meio de tanta dificuldade que nosso país está passando” – João Paulo Diniz, membro do Conselho da Península Participações.

“Ampliar o acesso ao tratamento por pacientes com Covid-19 na cidade de São Paulo tem sido uma de nossas prioridades durante a pandemia. Isso inclui a colaboração com o sistema público tanto no que diz respeito à criação de novos leitos quanto à melhoria de protocolos assistenciais e eficiência no uso de recursos. A atuação conjunta com setor público e privado para a criação de novos leitos de UTI no Hospital Vila Santa Catarina, único hospital municipal de alta complexidade, cuja gestão é de responsabilidade do Einstein, reflete o nosso compromisso em promover melhorias na assistência à saúde, com foco na segurança do paciente e excelência do atendimento sem deixar a humanização de lado”, afirma Sidney Klajner, Presidente da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein.

“Esses novos 40 leitos são importantes para este período de pandemia, mas ficarão disponíveis para a população no futuro. Serão leitos permanentes para o município, que tem estruturado a sua rede para um atendimento cada vez mais qualificado aos usuários SUS da cidade de São Paulo”, disse o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial