Press "Enter" to skip to content

Alinhamento invisível: conheça a técnica que deixa os dentes certinhos de maneira rápida e invisível

Odontologista Caroline Malavasi explica mais sobre o procedimento em alta nos consultórios 

Um sorriso perfeito, saudável e bem alinhado é o desejo da maioria das pessoas. Considerado como cartão de visitas para identificar a saúde e beleza das pessoas, ter os dentes corretos não é apenas uma questão de estética, mas sim de saúde. Dentes tortos e mordidas erradas ocasionam uma série de problemas na saúde, seja na mastigação e até mesmo em dores causadas pelo atrito de morder errado. Mas, nem todo mundo está disposto a utilizar aquele aparelho tradicional, que utiliza braquetes metálicos, pois acaba interferindo muito no visual e também, tem maior tempo para a correção dos dentes. Para solucionar esses casos de forma mais rápida, eficaz e com tecnologia, o Alinhamento Invisível vem ganhando espaço nos consultórios odontológicos, conforme aponta a odontologista Caroline Malavasi (foto), especialista em Ortodontia e mestre em Dentística pela Universidade Federal Fluminense, com consultório na Barra da Tijuca (RJ). 

“O alinhamento invisível é realizado através do uso contínuo de uma sequência de plaquinhas estéticas, que devem ser utilizadas o dia inteiro e normalmente são evoluídas, ou seja, trocadas, a cada 10 ou 15 dias por uma nova. São totalmente personalizadas e milimetricamente programadas em computador para a realização da movimentação desejada em cada caso”, explica a odontologista. 

O primeiro passo para o início desse tratamento é a realização de um escaneamento intraoral ou de uma moldagem da boca do paciente, conforme explica Caroline. “Isso, juntamente ao protocolo fotográfico e ao planejamento realizado pelo ortodontista, será encaminhado para empresas especializadas na impressão em 3D desse tipo de aparelho. Hoje em dia a maior empresa e a referência internacional, é a Invisalign. Mas também existem outras nacionais, que são bem capacitadas e já apresentam avançados resultados, como a SmartAlign e a Ortoaligner”, ressalta a especialista. 

Ela explica que o alinhamento é indicado para casos de correção estética, como dentes desalinhados, com apinhamento, falta de espaço adequado, que gera aquela sobreposição de dentes – os chamados dentes “encavalados” ou fechamento de diastemas (espaço existente entre os dentes). Assim como, para tratamentos de função: correção de mordida cruzada; correção de mordida aberta; correção de mordida em topo, sobremordida exagerada.

O tempo de tratamento varia de acordo com a complexidade do caso. “Casos que exigem maior movimentação, vão necessitar de uma maior quantidade de alinhadores. No geral, o tempo de tratamento é muito menor do que o necessário na ortodontia fixa convencional. Isso porque todo o planejamento é realizado em computadores com a utilização de softwares específicos, deixando a movimentação mais previsível, e consequentemente, mais rápida. Já tive casos tratados em 7 meses que com certeza levariam de 2 anos a 2 anos e meio na ortodontia fixa convencional”, ressalta. 

O valor do tratamento como um todo, pode variar, em média, de 5 a 12 mil reais, dependendo do número de alinhadores que serão necessários em cada caso. Sobre quais faixas etárias são indicadas, a especialista aponta que não há contra-indicação. 

“Recentemente, foram desenvolvidos programas específicos para o acompanhamento infantil. Justamente por conta do período da troca de dentição decídua para a permanente. Então, podemos dizer que, atualmente, esses aparelhos podem ser utilizados em todas as idades. Desde crianças até pacientes com idade mais avançada”, finaliza Dra. Caroline Malavasi. 

Serviço:

Dra. Caroline Malavasi – Odontologia Instagram: @dracarolinemalavasi e @malavasiodontologia

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial