Press "Enter" to skip to content

Aquecimento do mercado impulsiona investimento de cerca de R$ 6 milhões da Oral Sin no estado de São Paulo

O sucesso é tanto que, apenas nos meses de maio e junho, a rede pretende abrir 11 unidades

Ao contrário de setores da economia que ainda passam por momentos difíceis e vêm retomando a estabilidade passo a passo, há um que não apenas não sentiu os efeitos da pandemia, como apresentou crescimento. Para se ter uma ideia, dados da Associação Brasileira do Franchising (ABF) apontam que, em 2020, franquias dos setores de saúde, beleza e bem-estar apresentaram incremento de 3,1 no acumulado do ano e 5,4% no 4º trimestre.

Impulsionada por este aquecimento do mercado, a empresa líder em implantes dentários no Brasil, Oral Sin, inaugurou 41 unidades durante 2020, isso representou um aumento de 23%. Em 2021, apenas entre os meses de maio e junho, a previsão é de inauguração de 11 clínicas no estado de São Paulo, o que equivale a um investimento da ordem de quase R$6 milhões. Entre as cidades que receberão as primeiras unidades estão: Dracena, Itaquaquecetuba, Mairiporã, Guaratinguetá, Valinhos, Jaboticabal, São João da Boa Vista, Itatiba e Paraguaçu Paulista. São José dos Campos passa a ter a segunda unidade, enquanto São Paulo ganha a oitava, localizada no bairro de São Miguel Paulista.

Alguns motivos explicam este crescimento, como aponta o dentista e CEO da Oral Sin, Felipe Sapata. “Percebemos que havia uma demanda bastante reprimida. Além disso, por conta da quarentena, houve quem aproveitasse este tempo para realizar procedimentos mais invasivos, baseados também no aumento da busca pela saúde e bem-estar mesmo em um momento delicado. Outro ponto foi que houve um redirecionamento de recursos que seriam utilizados para outros fins, como viagens e outras atividades sociais restritas nesse período”, explica.

Mas, há ainda outras razões. “As franquias de saúde e beleza demonstraram grande resiliência e agilidade. As redes se digitalizaram, criaram produtos e pacotes e, acima de tudo, mantiveram o relacionamento com franqueados e os consumidores. É importante destacar também o crescimento de serviços essenciais por meio do franchising, como odontologia, oftalmologia, clínica geral e cuidados com idosos que tiveram mais uma vez seu valor e potenciais reconhecidos mesmo com o mercado passando por tantas transformações”, afirma Thais Ramos, coordenadora do Comitê de Saúde e Beleza da ABF.

Expansão

Atualmente, a Rede conta com cerca de 400 unidades. Para este ano, a expectativa é bastante audaciosa, visto que os planos são finalizar 2021 com mais 107 unidades inauguradas. O principal atrativo da Rede é seu faturamento médio, tido como o maior entre as franquias do segmento odontológico, na casa dos R$250 mil, sendo o ticket médio de R$ 5 mil.

Outro número que reflete o sucesso do negócio é o fato de que mais de 70% dos franqueados são proprietários de mais de uma unidade. São três modelos de franquias com um investimento inicial a partir de R$ 535 mil e faturamento que pode chegar a mais de R$ 3 milhões anuais, dependendo do modelo. O prazo mínimo de retorno é de 18 meses.

Imagem: Hand photo created by prostooleh – www.freepik.com

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial