Press "Enter" to skip to content

Especialistas falam da importância da prevenção e combate à obesidade infantil

Doença pode ser decisiva no controle e/ou agravamento do quadro de covid-19 e de outras enfermidades

Nesta quinta-feira, 3 de junho, é lembrado o Dia da Luta Contra a Obesidade Infantil. A data visa alertar e conscientizar a população sobre os cuidados com a doença. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, de 2019, mostraram que uma em cada três crianças entre cinco e nove anos está acima do peso, e dessas 5% se encontravam com obesidade grave. Para a médica endocrinologista pediátrica, Maria Luiza Azevedo, do Hospital Anchieta de Brasília, a situação deve ser ainda mais grave atualmente, pois a pandemia elevou os casos de obesidade.

Outro estudo, do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional, do Ministério da Saúde, mostrou que de cada três crianças e adolescentes brasileiras, uma está acima do peso. Nesse índice, 17% delas, dos cinco aos 19 anos, estão com sobrepeso e 11% com diagnóstico de obesidade. “As crianças se encontram com tempo maior de tela do que o preconizado que são de duas horas por dia, mais sedentários, sono irregular, mais estressados, e com alimentação pior em qualidade e quantidade”, comenta a especialista.

De acordo com ela, por se tratar de uma condição que é fator de risco para piora do quadro da COVID-19 e predisposição a outras comorbidades como a hipertensão arterial e diabetes tipo 2. “É muito importante que os pais e cuidadores tentem melhorar essa rotina como um todo, e continuar com o acompanhamento com o pediatra e equipe multidisciplinar, a fim de prevenir a obesidade infantil”, complementa.

Uma das formas de prevenir e combater a obesidade é a atividade física. Para Daniela Lopes, coordenadora plena da Bodytech Asa Norte, isso se refere a qualquer tipo de movimento corporal que produz gasto energético acima dos níveis de repouso e não necessariamente a prática esportiva. “É importante que a criança pratique atividades desportivas para melhorar a saúde e a socialização, porém, deve-se tomar cuidado com as consequências de uma prática de atividade física ou treinamento precoce sem um acompanhamento adequado”, alerta.

Segundo Daniela, a prática regular apresenta muitos benefícios, não só na área física, mas também nas esferas social e emocional e pode levar a um melhor controle das doenças crônicas da vida adulta. “Os exercícios aeróbicos são fundamentais no auxílio do processo de perda de peso corporal”, aponta. Ela exemplifica: “as atividades ideais são os exercícios aeróbios contínuos realizados com grandes grupos musculares que comportam um custo calórico de moderado a alto, como: caminhada rápida, corrida, pular corda, ciclismo e natação”.

De forma geral, ela explica que promover o aumento da atividade física e se reeducar nos hábitos alimentares para que sejam mais saudáveis, criando condições objetivas para sua realização, seriam, provavelmente, os principais componentes para uma vida saudável entre crianças e adolescentes. “É de extrema importância cultivar na criança a necessidade da prática regular desde os primeiros anos, destacando seus benefícios ao longo da vida”, conclui.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial