Press "Enter" to skip to content

Ministério da Saúde da Mongólia impulsiona saúde rural com acesso nacional do UpToDate

A Wolters Kluwer, Health acaba de anunciar que o Ministério da Saúde da Mongólia passou a fornecer aos profissionais de saúde, em todo o país de três milhões de pessoas, acesso total ao UpToDate, o recurso de apoio à decisão clínica utilizado por mais de dois milhões de médicos em todo o mundo. Milhares de médicos rurais e profissionais de saúde no país mais escassamente povoado do mundo, estão agora usando o aplicativo UpToDate, muitas vezes sem sinal de celular, para encontrar rapidamente respostas a perguntas clínicas em 25 especialidades clínicas.

Ferramentas para o melhor atendimento em qualquer lugar

“A Mongólia é diferente de outros países por ter um vasto território, população desigualmente distribuída e instalações médicas localizadas a centenas de quilômetros de distância no campo. Como resultado, os médicos rurais e profissionais de saúde não têm a oportunidade de receber novas informações todos os dias e de estudar em sala de aula ”, explicou a Sra. Oyunbolor Ganzorig, oficial do Ministério da Saúde da Mongólia. “No entanto, a possibilidade de usar a plataforma UpToDate para acessar as informações médicas mais recentes, diariamente e em um dispositivo móvel, resulta em que não há atraso de conhecimento no atendimento ao paciente.  O UpToDate aumenta a qualidade do cuidado, o uso de medicamentos baseados em evidências e garante menos demora no atendimento. ”

Milhares de respostas clínicas, mesmo sem um sinal

Com o aplicativo de apoio à decisão clínica UpToDate, os médicos mongóis desde o deserto de Gobi até o montanhoso norte e oeste do país, têm, nas palmas das mãos, uma vasta biblioteca médica com mais de 12 mil tópicos clínicos atualizados continuamente, em 25 especialidades, com 9.500 recomendações classificadas de autoria de especialistas globais. Os médicos em regiões distantes podem baixar todo o conteúdo do UpToDate em seus dispositivos móveis para acesso ininterrupto às respostas clínicas – mesmo quando nenhum sinal de celular ou wi-fi está disponível por quilômetros.

Suvd Nergui, MD, médico assistente no Primeiro Hospital Central da Mongólia, de 96 anos, em Ulaanbaatar, explicou como o UpToDate está causando impacto no atendimento, especialmente em vastas áreas rurais: “Médicos, enfermeiras e profissionais de saúde querem melhorar seus conhecimentos. Mas, não temos acesso oportuno à medicina baseada em evidências. O UpToDate nos dá essa oportunidade até mesmo para médicos do interior sem acesso à Internet. O acesso instantâneo ao UpToDate melhora o atendimento ao paciente com mais recursos de diagnóstico, custos de saúde reduzidos, o mesmo padrão de atendimento de muitos países desenvolvidos e, o mais importante, ajudando a salvar vidas. ”

Adoção rápida e generalizada pela área da saúde da Mongólia

Com o acesso nacional disponível pela primeira vez em dezembro de 2020, os médicos em todo o país de 1,56 milhão de quilômetros quadrados rapidamente adicionaram o UpToDate aos seus recursos mais usados. Somente nos primeiros três meses, mais de 100 mil perguntas clínicas foram respondidas com o número de usuários do UpToDate excedendo 7 mil. Como um país com mais de um quarto da população com menos de 14 anos, a melhoria da saúde infantil tem sido uma aplicação fundamental do UpToDate. A pediatria emergiu rapidamente como uma das especialidades mais utilizadas ao lado das doenças infecciosas.

Um “amigo de confiança” para os médicos de amanhã

Na Universidade Nacional de Ciências Médicas da Mongólia, o UpToDate está desempenhando um importante papel na formação dos futuros médicos da Mongólia, sendo acessado por 142 membros do corpo docente em 23 departamentos clínicos. “Tenho usado o UpToDate no aplicativo móvel e no site para minha prática médica diária e sessões de ensino, desde dezembro de 2020. Isso definitivamente me ajudou a encontrar o melhor atendimento para meus pacientes e manter minha confiança em cuidados médicos no mais alto nível. Portanto, o aplicativo UpToDate é como meu amigo de confiança ”, disse Bat-Erdene Nyamsuren, MD, membro do corpo docente de cardiologia da Universidade Nacional de Ciências Médicas da Mongólia. “Como professor de medicina, tenho que sempre atualizar meus conhecimentos e dar um feedback adequado aos meus alunos. Portanto, agradeço ao governo da Mongólia em nome de todos os profissionais médicos e do povo do país ”.

Alcançando uma visão para um melhor atendimento

Em 2017, o governo da Mongólia, trabalhando com a OMS, lançou uma iniciativa ousada de dez anos chamada Política Estadual de Saúde 2017-2026, que visava integrar a saúde universal e trazer o diagnóstico e tratamento médico no país para os padrões internacionais. Agora, o UpToDate está ajudando a Mongólia a atingir os objetivos do programa, fornecendo aos médicos acesso a recursos médicos confiáveis ​​em todo o mundo. E, ao monitorar o uso do UpToDate, o Ministério da Saúde também obtém insights contínuos sobre as melhorias na qualidade do atendimento que os cidadãos recebem.

“O Ministério da Saúde da Mongólia é verdadeiramente um guia para países em todo o mundo que buscam um plano viável para melhorar a saúde em nível populacional”, disse Denise Basow, MD, Presidente e CEO de Clinical Effectiveness da Wolters Kluwer, Health.“A Wolters Kluwer tem a honra de desempenhar um papel significativo  na estratégia de longo prazo da Mongólia para impulsionar melhores resultados de saúde, garantindo que seus médicos tenham o conhecimento médico mais atualizado, mesmo nas áreas rurais mais afastadas do país.”

Analistas da empresa de pesquisa de mercado Outsell, Inc. enfatizaram a importância do UpToDate para impulsionar ganhos no atendimento em nível nacional, particularmente em sistemas de saúde desigualmente distribuídos como a Mongólia. Em seu relatório, “Mais do que um aplicativo: UpToDate Anywhere trabalha para padronizar a qualidade do atendimento”, a Outsell fundamenta que “a respeitada ferramenta de suporte a decisão clinica está, na verdade, abordando uma ‘meta-métrica ’de saúde da população: a variabilidade na qualidade dos cuidados de saúde. O acesso por ministérios ou agências de saúde municipais, regionais ou nacionais pode impactar diretamente e equalizar o atendimento em um nível superior, seja em um hospital, clínica comunitária, ou mesmo em casa, por meio de uma enfermeira visitante.”

Para saber mais sobre o UpToDate, visite: https://bit.ly/3vwyNYn

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial