Press "Enter" to skip to content

ANS investe em ações que induzem a melhoria da qualidade hospitalar

No Dia Nacional do Hospital (02/07), Agência reforça a importância da análise de indicadores de qualidade para escolha do plano de saúde

Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Estudos em Saúde Suplementar (IESS) em abril afirma que ter plano de saúde é um dos objetivos mais almejados pelos entrevistados, atrás apenas do sonho da casa própria e da educação. Esse levantamento mostra, mais uma vez, o que há anos vem sendo desejo dos brasileiros, o que pode ser verificado em pesquisas anteriores.

Em decorrência da pandemia causada pela Covid-19, esse dado se comprova: o número de beneficiários de planos de saúde atingiu, em maio, o maior patamar desde julho de 2016. Isso significa que, mesmo diante da crise econômica nacional, investir na saúde continua sendo prioridade.

Um dos principais pontos a serem considerados na escolha de uma operadora é a rede hospitalar disponível. Como forma de conferir informações qualificadas para o beneficiário ou contratante de um plano de saúde, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) vem trabalhando em ações para indução da qualidade hospitalar e divulgação dos resultados, desde 2016, quando lançou o Programa de Qualificação de Prestadores de Serviço na Saúde Suplementar (Qualiss).

A partir do segundo semestre de 2021, mais uma iniciativa do Qualiss será lançada, o Programa de Monitoramento da Qualidade da Assistência Hospitalar na Saúde Suplementar (PM QUALISS – Hospitalar), que tem como finalidade avaliar e divulgar o desempenho dos prestadores de serviços hospitalares que atuam no setor, por meio de indicadores construídos a partir da literatura científica e com apoio de especialistas.

São duas etapas de avaliação: a primeira etapa consiste na seleção dos hospitais privados com selo de acreditação/certificação, portanto que investem em qualidade e com condição de participar da segunda etapa, que envolve coleta e envio de dados para a ANS, para o monitoramento do desempenho da qualidade desses hospitais.  Dentre os 3699 hospitais privados brasileiros, 376 possuem algum tipo de acreditação/certificação, sendo assim, aptos a participar.

Em um segundo momento será realizada a análise de 14 indicadores gerais, sendo dez obrigatórios e quatro opcionais.

O programa é fruto do trabalho desenvolvido no Consórcio de Indicadores de Qualidade Hospitalar, projeto desenvolvido em parceria com o Hospital Moinhos de Vento, via PROADI/SUS no triênio 2018/2020, que teve como uma das principais entregas a criação de sistema de avaliação da qualidade dos hospitais.

Com o Programa de Monitoramento da Qualidade da Assistência Hospitalar na Saúde Suplementar, a ANS pretende induzir as boas práticas assistenciais nos hospitais, identificar pontos de aprimoramento e planejar políticas de melhorias.

De acordo com a gerente de Estímulo à Inovação e Avaliação da Qualidade Setorial da ANS, Ana Paula Cavalcante, a divulgação dos indicadores, ao mesmo tempo em que representa um diferencial na contratação de um plano de saúde, também serve para que os hospitais identifiquem áreas e serviços que precisam ser melhoradas.

“Essa é uma grande iniciativa da ANS com foco em qualidade. A nossa motivação é oferecer aos beneficiários de planos de saúde parâmetros de qualidade sobre prestadores, além de oferecer transparência à sociedade e fornecer ao setor meios que permitam melhorias contínuas da prestação de serviços”, salienta.

A ANS tem, ano a ano, incorporado e executado projetos que sirvam à transparência do setor de saúde suplementar e que ofereçam aos usuários ou potenciais usuários ferramentas para a melhor e mais assertiva tomada de decisões.

Imagem: Background photo created by mrsiraphol – www.freepik.com

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial