Press "Enter" to skip to content

SAS Brasil inicia atendimento médico via telessaúde em cinco cidades do circuito do Rally dos Sertões

A partir de 5 de julho, moradores de cidades de Pernambuco, Bahia e Rio Grande do Norte terão acesso a 21 especialidades médicas por teleatendimento

SAS Brasil , startup social que leva saúde especializada às regiões em situação de vulnerabilidade no país e dimensão social do Sertões, segue a rota do maior rally das Américas e inicia atendimento médico via telemedicina em cinco cidades do roteiro dos Sertões. Com isso, moradores de Petrolina e Araripina, em Pernambuco, Tibau do Sul, no Rio Grande do Norte, e Bananeiras, na Paraíba, terão acesso a 21 especialidades médicas, por meio da plataforma de telemedicina proprietária da SAS Brasil. O atendimento foi iniciado nesta última segunda-feira, 5 de junho.

“A SAS Brasil nasceu no Sertões, há oito anos, com a proposta de levar saúde às regiões em situação de vulnerabilidade, sempre com alegria e acolhimento. Este ano será ainda mais desafiador porque a pandemia de covid-19 gerou um colapso na saúde e as pessoas que já tinham difícil acesso a médicos viram este cenário piorar drasticamente. No entanto, por meio da telemedicina, conseguimos oferecer a oportunidade de consultas, exames e tratamentos com especialistas em 21 áreas, de forma gratuita”, explica Adriana Mallet, médica e CEO da SAS Brasil.

Dentre as especialidades oferecidas estão odontologia, ginecologia, psiquiatria, dermatologia, nutrição e cardiologia. As consultas são realizadas via chamada de vídeo por smartphone ou computador com conexão à internet e, além dos cuidados e orientações, os pacientes recebem versões digitais de receitas e encaminhamentos quando necessário.

A Telemedicina SAS Brasil possui mais de 500 voluntários cadastrados, sendo mais de 200 profissionais de saúde, em 21 especialidades médicas e 6 áreas de saúde, que atendem de forma remota pacientes com os mais variados problemas de saúde, incluindo o coronavírus. Os demais voluntários atuam no agendamento e também em equipes de apoio in loco. No protocolo SAS Brasil, pacientes com suspeita de covid-19 são monitorados a cada 24 horas, com acompanhamento próximo da evolução do caso.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial