Press "Enter" to skip to content

Saiba os cuidados necessários após a remoção do dente do siso

Consultora da GUM indica como realizar a rotina de higiene bucal durante o período de recuperação

Popularmente conhecido como dente do juízo, os sisos são os últimos molares, que, usualmente, rompem na cavidade oral na faixa dos 17 a 25 anos. Entretanto, é bem comum que eles nasçam com alguma anomalia, o que dificulta a sua erupção, podendo até impactar na saúde dos demais dentes. Nesses casos, é necessário que sejam extraídos.

Apesar de ser um procedimento simples, a dor e o desconforto fazem parte do processo, especialmente quando termina o efeito da anestesia. Portanto, como qualquer outra cirurgia, é comum que se tenham receios e muitas dúvidas, em especial quanto ao processo de higienização da cavidade oral. Queren Azevedo, consultora da GUM , marca americana de saúde bucal, afirma que alguns cuidados precisam ser adotados para garantir uma boa cicatrização dos tecidos. “Depois da extração, provavelmente o paciente apresentará dor e inchaço. Também pode ocorrer um pouco de sangramento. Então, enquanto a boca estiver se recuperando, é preciso ter muita cautela para não deslocar o coágulo sanguíneo ou lesionar a gengiva em cicatrização”, ressalta.

Queren comenta que o tempo de recuperação dos dentes do siso é de três a quatro dias – podendo durar até uma semana. A duração do período de recuperação depende muito de quanto os dentes estavam impactados e de como ocorria sua erupção, além da saúde geral do paciente. Segundo a especialista, não se é recomendado a ingestão de alimentos sólidos, álcool, café, refrigerantes ou bebidas quentes nos primeiros dias após o procedimento. Além disso, não é indicado escovar os dentes durante o primeiro dia de recuperação. “A partir do segundo dia, a escovação precisa ocorrer bem suavemente, com uma escova específica de cerdas ultra macias, para que não bata com a escova na região. Os pontos podem reter alimentos e bactérias que podem causar infecções. Por isso a importância de manter a boca devidamente higienizada”, destaca.

Para enxaguar a cavidade oral após a escovação, a consultora sugere que se movimente a água com bastante delicadeza, sempre procurando poupar a região que foi operada. As garrafas de água que exigem sucção devem ser evitadas, assim como os canudos. “Essa contração da face provoca uma espécie de vácuo na cavidade bucal, que pode favorecer sangramentos e causar dor”, informa.

A profissional indica compressas frias, por aproximadamente 20 minutos, para amenizar a dor do pós-operatório, pois auxiliam a minimizar a reação inflamatória, retraindo os vasos sanguíneos e trazendo mais conforto. “Proteja a pele com um tecido e use gelo ou uma bolsa térmica fria. Isso poderá ser feito diversas vezes ao dia”, diz. Além disso, analgésicos e anti-inflamatórios também podem ser sugeridos pelo cirurgião-dentista.

Imagem: Woman photo created by wavebreakmedia_micro – www.freepik.com

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial