Press "Enter" to skip to content

Tema do ‘Dia Mundial da Segurança do Paciente’, conexão entre mãe e bebê é prioridade no Vera Cruz Hospital

Tanto a segurança física quanto a emocional da mãe são fundamentais para permitir uma experiência positiva e enriquecedora para toda a família

 “Não conheci meu filho quando ele nasceu. Graças aos cuidados da equipe do Vera Cruz Casa de Saúde, venci 13 dias em coma e outros nove de recuperação com fisioterapia e pude ter o meu menino nos meus braços. Vitor Leonardo também precisou respirar com a ajuda de aparelhos e, prematuro, não pôde contar com os meus familiares, pois estavam todos com coronavírus. A equipe multidisciplinar do hospital foi sua família durante esse período e foi fundamental para a recuperação dele”, relata a agricultora Flaviana Maria de Jesus Favaro, de 38 anos, que deu à luz intubada devido à COVID-19, aos sete meses de gestação, no Vera Cruz Hospital.

Gerar uma criança é um momento marcante na vida da mulher e requer um cuidado especial. Na atenção às pacientes, o Vera Cruz Hospital reforça a importância do cuidado centrado na pessoa, com apoio e interação do corpo clínico, adaptado às necessidades e expectativas individuais de cada pessoa, de forma colaborativa e respeitosa. E este “carinho” especial, praxe no acolhimento da instituição, é o ponto central do tema de 2021 para celebrar o Dia Mundial da Segurança do Paciente (17), cujo título é “Cuidado materno e neonatal seguro”.

A data foi criada em maio de 2019, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), com o objetivo de enfatizar a atenção primária à saúde e segurança de pacientes. “As enfermeiras do hospital tiveram um cuidado muito especial comigo e com o meu menino. Ao acordar e conhecer meu filho, elas me deram uma cartinha, como se meu filho estivesse falando comigo quando nasceu. Como assinatura, tinha o carimbo do pezinho dele”, se emociona ao relembrar.

“O momento do parto é um dos mais importantes na vida de uma mulher. Por isso, temos que garantir a segurança emocional e física da mãe em todos os momentos da tão esperada chegada do bebê. Além das técnicas e dos protocolos, a atenção faz toda a diferença, como, por exemplo, a presença do acompanhante no pré-parto, durante e após o parto. Outra ação é usar um campo transparente no centro obstétrico, reforçando a humanização entre a mãe e o bebê, o que torna o momento único e maravilhoso”, explica Adriana Furlan, coordenadora de enfermagem do Centro Obstétrico do Vera Cruz Hospital.

Milena Mayumi Nakamura Fujiwara, coordenadora de enfermagem da área materno-infantil, enfatiza a importância do cuidado desde o momento que antecede o parto até o pós-natal, promovendo assistência integral à mãe e ao recém-nascido. “Nossa maternidade conta com o sistema de alojamento conjunto para que mãe e bebê fiquem juntos, o que nos permite auxiliar nos cuidados relacionados ao manejo com a amamentação, cuidados com o recém-nascido e com a puérpera”, explica.

O foco da questão está certamente no cuidado integral e personalizado a este período ímpar na vida das mulheres. “Seja para parto natural ou cesárea, contamos com profissionais capacitados e preparados para acolher e atender dentro dos protocolos de segurança e das práticas que valorizam a conexão entre a mãe e o recém-nascido, permitindo uma experiência positiva e enriquecedora para toda a família”, reforça Claudia Matias, gerente de qualidade e segurança do paciente.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial