Press "Enter" to skip to content

Você já pensou o quanto pode economizar indo ao dentista regularmente?

Manter a saúde bucal pode diminuir os riscos de doenças como AVC, parto prematuro e infarto

Com a correria do dia a dia, a consulta odontológica é muitas vezes vista como uma solução de último recurso, para tratar problemas já avançados. Principalmente, por associarem os tratamentos dentários com um custo elevado. A questão é que os tratamentos mais caros se tornam necessários devido à falta de manutenção da higiene bucal.​​Você já pensou o quanto pode economizar indo ao dentista regularmente?

​​A periodontista Maria Fernanda Kolbe, da Clínica Sorr, de São Paulo, alerta sobre a importância da profilaxia dental (limpeza) de forma constante. “Se torna muito mais barato prevenir, indo ao dentista de forma habitual, do que realizar um tratamento curativo. E a economia não está somente no dinheiro, mas também preserva-se tecidos dentários (esmalte e dentina não se regeneram) e os próprios dentes na cavidade oral.”

As doenças periodontais causam graves riscos à saúde, fato que uma grande parcela da população não imagina, como AVC, parto prematuro, infarto e pneumonia. “A boca não é um anexo do corpo humano, ela é um complexo que faz parte do todo. Se a pessoa está com problema bucal, está com problema de saúde. Não existe saúde sem uma boa higiene oral”, afirma Kolbe.

Com que frequência ir ao dentista?

Oficialmente, existe uma recomendação de consultas odontológicas preventivas semestrais. No entanto, para a periodontista Maria Fernanda Kolbe, essa frequência deve ser ajustada de acordo com a necessidade de cada paciente, respeitando as individualidades e fatores de risco de cada um. “Vale ressaltar que manter a saúde bucal depende tanto do dentista como do paciente: o profissional trata e orienta, mas o mais importante é o paciente colocar em prática as instruções”, recomenda a especialista.

​​Neste ano a Clínica Sorr iniciou a realização de profilaxia dental profissional com o protocolo Guided Biofilm Therapy (GBT), desenvolvido pela EMS (Electro Medical Systems), o qual propicia um tratamento suave, eficaz e indolor. “O equipamento deste processo, o AirFlow, não desgasta o esmalte, diferente do procedimento comum onde há perda do esmalte. Além disso, com a etapa de revelação do biofilme dental, o procedimento se torna muito mais eficiente”, relata Kolbe. Para a limpeza, utiliza-se o pó AIRFLOW® PLUS, que contribui para a alta performance. Ele é um produto de alta tecnologia à base de Eritritol, que permite o tratamento supra e subgengival com mais conforto e eficiência.

“As empresas precisam investir em inovação, para gerar cada vez mais conforto aos clientes e ajudar as pessoas a superarem o medo de ir ao dentista. A indústria precisa se mobilizar para desenvolver esses produtos e o profissional se dispor a pagar, pois é um investimento para melhorar a qualidade dos atendimentos”, afirma a periodontista.

Segundo Kolbe, para mudar os tabus, como o medo de ir ao dentista, é relevante que os profissionais divulguem muita informação para a população em geral. Não só no consultório, bem como nas mídias sociais. “Muitas pessoas não fazem ideia, por exemplo, da gravidade das doenças periodontais. São casos crônicos que não há cura, mas sim controle realizado pelo dentista, como a diabete por um médico”.

Manter a saúde bucal pode abrir muitas portas para a carreira e relacionamentos. Além disso, casos como mau hálito, cáries e gengivas inflamadas são problemas que podem ser evitados facilmente com as consultas periódicas. Garantir um belo sorriso pode ser mais barato do que muitos imaginam.

Capacitação para dentistas

A EMS também oferece a capacitação de profissionais. O pilar é o programa de educação da Swiss Dental Academy, implementado por Gislaine Sachetti, gerente responsável na América Latina, junto com os especialistas qualificados para treinar dentistas por meio dos cursos gratuitos.

Imagem: Woman photo created by senivpetro – www.freepik.com

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial