Press "Enter" to skip to content

Certificados de Vacinação: para que serve e onde posso emitir?

Crédito: Divulgação e Imagem– Escrito ou enviado por/Mariana Lemos/BrasildeFato

No caso do Certificado Nacional de Vacinação contra a Covid-19, este documento possui validade de um ano

O documento possui os dados cadastrais da pessoa vacinada, informações acerca das vacinas administradas e dados de autenticação do certificado, inclusive com QR Code – Dimitar DILKOFF / AFP

Você sabia que pode emitir o seu Certificado Nacional de Vacinação contra a Covid-19 e o Certificado Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela para comprovar sua imunização? O Ministério da Saúde e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) oferecem aos cidadãos este direito. 

No caso do Certificado Nacional de Vacinação contra a Covid-19, este documento possui validade de um ano a partir da data de emissão e pode ser feito após a conclusão do ciclo vacinal inicial. Para emitir o seu é necessário se certificar que seus registros foram enviados à Rede Nacional de Dados em Saúde do Ministério da Saúde. 

Este registro é de responsabilidade do Centro de Imunização ou da Unidade Básica de Saúde (UBS) em que você se vacinou e pode demorar cerca de 10 dias úteis para entrar completamente no sistema, segundo informado pelo Ministério. 

Para acompanhar o registro, acesse o portal Conecte SUS pelo seu computador. Você pode ainda baixar o aplicativo no seu celular ou tablet. Aqui você encontra a versão disponível para iOS e Android

A partir do momento em que o registro estiver salvo no portal Conecte SUS você poderá emitir o certificado. Para isso basta acessar o portal, clicar no ícone “vacina” e, ao conferir as doses da vacina contra a covid-19 que você tomou, basta clicar em “emitir certificado”.

Este documento é válido somente em território nacional, mas alguns países estão aceitando o certificado para permitir a entrada de brasileiros ou de pessoas imunizadas no Brasil. Se você estiver prestes a viajar para o exterior, certifique-se de que o seu país de destino aceita este certificado. O documento pode ainda ser emitido em português, espanhol ou em inglês. 

O documento possui os dados cadastrais da pessoa vacinada, informações acerca das vacinas administradas e dados de autenticação do certificado, inclusive com QR Code.

Caso haja divergências nos dados cadastrais ou nas informações acerca das vacinas administradas, contate a unidade de saúde onde você foi vacinado. No portal Conecte SUS também há a possibilidade de entrar em contato para sanar dúvidas, realizar sugestões ou fazer reclamações.

Febre Amarela

Além do Certificado Nacional de Vacinação contra a Covid-19 você pode também emitir o seu Certificado Internacional de Vacinação para a Febre Amarela, sobretudo se estiver viajando para o exterior. Aqui é possível acessar a lista de países que exigem este documento na hora do desembarque. 

Podem emitir este documento todos os brasileiros e estrangeiros que foram vacinados no Brasil contra a Febre Amarela. Crianças a partir dos nove meses de idade também podem ter o certificado emitido. 

Para isso é necessário guardar o comprovante da vacinação, que pode ser feito no Sistema Único de Saúde ou ainda em uma clínica privada. Se você perdeu o seu comprovante, vá até o local onde tomou a vacina e solicite uma segunda via.

Com o comprovante em mãos, acesse este link e complete os seus dados cadastrais e os dados da vacina tomada. Após o término da solicitação você receberá o certificado por e-mail e poderá imprimi-lo. Este processo pode durar também cerca de 10 dias úteis, pois necessita de aprovação da Anvisa. 

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial